data
-- Hora Certa:
Técnico de enfermagem a Bolsonaro: 'Até os 65, eu não vou aguentar'
26/02/2019 09:20 em Cidades

O técnico de enfermagem Michael Pacheco de Oliveira, 31 anos, morador de Maricá (RJ) leu, em vídeo, uma carta que diz ter escrito ao presidente da República, Jair Bolsonaro. No texto, classifica de "projeto satânico" a proposta de "reforma" da Previdência enviada pelo governo à Câmara. "Maligna." E alerta: "Não me arrependi, ainda, em ter votado no senhor. Porém estou muitíssimo preocupado com o futuro de todos nós, trabalhadores do Brasil.”

Na semana passada, uma mensagem gravada por um pedreiro, desafiando o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), viralizou: "Trabalhe 30 dias numa obraque eu trabalho até morrer".  

Desta vez, Michael se identifica e conta que tem jornada de trabalho de 12h por 60h em dois hospitais. Ele relata: “Sou exposto a riscos biológicos, como fungos, vírus, bactérias, fluídos corporais e riscos ergonômicos também. Às vezes, nos meus plantões, não consigo parar nem para beber água. Comecei a trabalhar com 14 anos, como office boy, depois fui trabalhar numa oficina mecânica, fui cobrador de ônibus, despachante, garçom, ajudante de pedreiro, montador de móveis, faço pizza pra revenda e há seis anos sou profissional de enfermagem”.

O profissional de enfermagem atualmente se aposenta com 25 anos de contribuição. Agora, segundo a proposta do governo de Bolsonaro, precisará ter 40 anos de contribuição e, no mínimo, 65 anos de idade, para alcançar 100% da média salarial de todo esse período em que atuou em diversos ofícios, muitos habitualmente informais.

Assista ao vídeo na íntegra

 

 

 “Sinceramente, meu presidente, eu não vou aguentar. O senhor se aposentou com 33 anos, e hoje tem 63. Há 30 anos recebe uma boa aposentadoria. Então, como pode dar continuidade a esse processo maligno de aposentadoria aos 62 anos para mulheres e 65 para homens?”

“Meu presidente, sou um dos milhões de brasileiros que te deram a honra de governar o Brasil, então, como seu eleitor e brasileiro nato, exijo ser ouvido: pare com esse projeto satânico que visa sugar até a última gota de sangue do trabalhador, sem dar a chance dele gozar, em vida, a sua aposentadoria”, afirma o técnico de enfermagem.

“Sei que existe um rombo enorme na Previdência e duvido muito que a culpa seja nossa, dos trabalhadores. Parece que estamos vivendo muito...existem deputados que acham que poderíamos trabalhar até os 80 anos... Ouça o povo, realize um plebiscito, acabe com a mamata dos políticos com esse monte de auxílios, que inclusive o senhor gozou por quase 30 anos da sua vida parlamentar”, sugere.

Rede Brasil Atual.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!