data
-- Hora Certa:
Ecobarreira – Uma estrutura de barreira ecológica que impede a chegada do lixo flutuante ao Rio.
31/03/2016 10:51 em Cidades

 

Uma Solução que pode ser implantada no Rio Cuiabá, principalmente no encontro dos córregos e rios que desaguam no mesmo como forma de impedir as toneladas de lixo flutuante que chegam até o mesmo.

 

Esta Solução já implantadas em alguns rios e afluentes do estado do Rio de Janeiro e Porto alegre tem como objetivo remover e reciclar uma parcela do lixo que flutua, diariamente, nos rios urbanos.

 

A iniciativa consiste em instalar dentro dos rios, em trechos próximos a foz, estruturas flutuantes, chamadas de “Ecobarreiras”, que são feitas a partir de materiais reciclados, como, por exemplo, garrafas PET. A ideia é conter os resíduos que são despejados nas águas dos rios e encaminhá-los para centros de reciclagem. 

 

Este o projeto pode também gerar emprego e renda para a população que vive no entorno dos rios, oferecendo oportunidade para que esses moradores atuem como  “Ecogaris”, ou seja, atuar na coleta e separação do lixo que fica preso nas ecobarreiras.

 

Além disso pode se buscar parcerias publico-privado para o desenvolvimento desse projeto como ocorre em Porto Alegre no qual foi implantada a ecobarreira do Arroio do Dilúvio em parceria com a empresa  Safaweb e no Rio de Janeiro que recebeu apoio da Haztec contribuindo para o combate à poluição da Baía do Guanabara e do Sistema Lagunar da Barra da Tijuca. A instalação mais recente foi feita no Recreio dos Bandeirantes, no Canal de Sermambetiba.

 

Cuiabá e Varzea Grande maiores cidades do estado de Mato Grosso e consequentemente também maiores poluidoras do Rio Cuiabá, já estão atrasadíssimas em implantar soluções que busquem efetivamente proteger nosso rio para que não se torne o rio ou um dos rios maios poluídos do Brasil segundo pesquisa de 2012 do IBGE, como o Rio Tietê em São Paulo.

 

 

Para Saber mais: Saiba um pouco sobre os Rios mais poluídos do Brasil.

 

Infelizmente, o Brasil cuidou pouco da qualidade da água de seus rios nas últimas décadas. O forte crescimento das cidades sem planejamento urbano adequado despejou em grande parte dos rios brasileiros uma grande quantidade de lixo, esgoto urbano doméstico e resíduos industriais. O resultado disso foi a poluição de vários rios.

 

 Os rios mais poluídos do Brasil

 

1º - Rio Tietê: a nascente é limpa, porém o rio vai ficando cada vez mais poluído no decorrer do percurso até atingir a região da cidade de São Paulo, onde se torna extremamente poluído. Lixo, esgotos e resíduos industriais são as principais fontes poluidoras.

 

2º - Rio Iguaçu: maior rio do Paraná, possuí elevado índice de poluição. A falta de investimentos em saneamento básico e a grande urbanização desordenada em suas margens, são os principais responsáveis por esta triste situação.

 

3º - Rio Ipojuca: importante rio de Pernambuco, o Ipojuca recebe, em grande parte do seu curso, muito lixo e esgoto.

 

4º - Rio dos Sinos: é o rio mais poluído do Rio Grande do Sul. Mais uma vez o crescimento urbano desordenado e os resíduos industriais provocaram os elevados índices de poluentes neste rio.

 

5º - Rio Gravataí: esgoto doméstico, lixo e resíduos industriais poluem este rio que separa a cidade de Canoas de Porto Alegre.

 

6º - Rio das Velhas: a poluição é provocada, principalmente, por resíduos industriais originados no Parque Industrial de Belo Horizonte.

 

7º - Rio Capibaribe: a poluição é causada, principalmente, por resíduos urbanos de cerca de 40 cidades pernambucanas.

 

8º - Rio Caí: localizado na área norte de Porto Alegre, tem como principal fonte de poluíção as indústrias da região.

 

9º - Rio Paraíba do Sul: rio que passa pelo território de três estados (São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais) tem como principais fontes poluidoras as atividades industrial e extrativista mineral (principalmente de areia), além da agricultura e pecuária.

 

10º - Rio Doce: importante rio de Minas Gerais, tem a poluição gerada por resíduos químicos (provenientes de indústrias) e pesticidas (de propriedades rurais).

 

(Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - abril de 2012)

 

Fonte: Redação SERRA FM

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!