data
-- Hora Certa:
Justiça Federal bloqueia R$ 300 mil de Mauro Mendes e juíza Carla Reita aposentada compulsoriamente.
20/04/2018 14:02 em Tecnologia

A Justiça Federal de Cuiabá bloqueou R$ 300 mil das constas do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes e da juíza do Trabalho Carla Reita Faria Leal, aposentada compulsoriamente. A ação versa sobre aquisição "nebulosa", por meio de leilão, de um apartamento no ano de 2011. A decisão foi proferida pelo juiz da 8ª Vara Federal Raphael Cazelli de Almeida Carvalho e atende a um pedido do Ministério Público Federal (MPF).


Em maio de 2015, o Pleno do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MT) foi unânime em aposentar a magistrada, concluindo que houve improbidade administrativa e enriquecimento ilícito na tratativa que ela teve com Mauro Mendes.

Na decisão, a desembargadora Eliney Veloso concluiu que em dois de dezembro de 2009, Mauro Mendes comprou o apartamento de luxo, avaliado em R$ 300 mil, em um leilão do TRT-MT, em 2009, com o intuito de repassá-lo à magistrada Reita Faria. A legislação vigente proíbe juízes e demais servidores de participarem de leilões nos órgão em que atuam.

​À época, a magistrada alegou que o apartamento foi adquirido como forma de pagamento, por parte de Mauro Mendes, de um empréstimo pessoal. Reita sustentou ainda o fato de possuir uma relação de amizade com o prefeito de Cuiabá.

O mérito da ação ainda não foi julgado. O MPF pede a perda de função pública e suspensão dos direitos políticos de ambos os requeridos pelo prazo de cinco anos. 

O outro lado:

Olhar Jurídico 
tentou contato com o ex-prefeito Mauro Mendes por meio de seu telefone celular, que encontra-se impossibilitado para receber chamadas. A reportagem não conseguiu contato com a juíza aposentada Carla Faria Leal.

Olhar Direto.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!