data
-- Hora Certa:
PC prepara megaoperação contra "barões da sonegação" em MT
17/01/2019 13:32 em Polícia

Ações de combate a corrupção e sonegação fiscal devem ser intensificadas.

O novo delegado da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, Mário Dermeval Aravéchia de Resende, foi oficialmente empossado na manhã desta quarta-feira (16), em cerimônia bastante prestigiada, na sede da Diretoria Geral da Instituição, em Cuiabá, com a presença do secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante dos Santos.

A cerimônia também marcou a posse dos diretores adjuntos do novo delegado geral, que juntos comporão a diretoria geral da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso para o biênio 2019/2020. São eles: Gianmarco Paccola Capoani (Diretoria Geral Adjunta), Jesset Arilson Munhoz Franco (Corregedoria Geral), Welber Batista Franco (Diretor da Academia de Polícia), Daniela Silveira Maidel (Diretora de Execução Estratégica), Douglas Turíbio Schutze (Diretor Metropolitano),  Walfrido Franklim do Nascimento (Diretor do Interior), Juliano Silva de Carvalho (Diretor de Inteligência), Fernando Vasco Spinelli Pigozzi (Diretor de Atividades Especiais) e Newton Camargo Braga (Chefe de Gabinete).

O novo delegado geral da Polícia Civil de Mato Grosso foi nomeado pelo governador Mauro Mendes, em ato publicado no Diário Oficial no dia 11 de janeiro. Mário de Resende foi o primeiro colocado na lista tríplice apresentada pelo Sindicato dos Delegados ao governador de Mato Grosso, para assumir o posto mais alto da PJC, em substituição ao delegado Fernando Vasco Spinelli Pigozzi, que permaneceu na chefia geral da instituição de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2018.

Ao entregar o cargo, o delegado geral antecessor, Fernando Vasco, destacou que nos dois anos à frente da administração da Polícia Civil, não faltaram disposição e comprometimento para enfrentar os desafios que o cargo exige e proporciona.  “A Polícia Judiciária Civil avançou no campo operacional, administrativo, imagem institucional e visibilidade. A expectativa nessa nova gestão é grande e tenho certeza que do Dr. Mário trabalhará incessantemente para o fortalecimento da PJC como um todo, para que os atendimentos/trabalhos sejam melhorados em todo o Estado, bem como, para que os policiais civis tenham melhores condições para desempenhar suas funções”, afirmou.

Em seu discurso de posse, o delegado geral, Mário Dermeval Aravéchia de Resende, agradeceu a confiança de todos os policiais civis, do governador Mauro Mendes, do secretário de Segurança, Alexandre Bustamante dos Santos, e do chefe de Casa Civil, Mauro Carvalho, no cargo que passará a comandar nos próximos dois anos.

“Comprometo-me desde já a manter de forma dura e muito séria o comando da instituição, buscando o combate rigoroso ao crime que aflige nossa sociedade, bem como junto às demais forças de segurança pública de Mato Grosso trabalhar de forma conjunta, buscando neste momento de severa crise do estado, como o governador sempre tem dito fazer mais com menos. Aliás, mais com menos é o que já vem sendo feito há algum tempo pela Polícia Civil. Passamos por momentos financeiros complexos e conseguimos avançar”, ressaltou.

Entre os objetivos da nova gestão, o delegado geral asseverou como pontos prioritários a infraestruturação das delegacias, reforço em unidades estratégicas, implementação do inquérito eletrônico e construção da sede da Polícia Civil. Demerval enfatizou que priorizará ainda as ações que visam combater a corrupção e a sonegação no Estado, com objetivo de recuperar recursos públicos que ajudarão no combate a crise econômica.

“Acreditamos que poderemos, em muito, contribuir para apuração dos crimes e trazer recursos financeiros ao estado, que, inclusive, nos permitirão salvaguardar a manutenção da instituição bem como os nossos próprios salários”, destacou Mário Dermeval.

O secretário de Segurança, Alexandre Bustamante, falou das dificuldades enfrentadas nesse início do governo Mauro Mendes, para equacionar as despesas do estado e do  esforço que vem sendo feito pela área sistêmica, para manter em funcionamento as  áreas operacionais. “Temos que melhorar de forma significativa a área de segurança, não só com medidas punitivas, mas como área de estado, para que possamos subsidiar o governo em medidas práticas e administrativas para melhorar a arrecadação, a fiscalização, nos colocando em outro patamar, não somente de combate a criminalidade. Mas como uma instituição que seja imprescindível para permanência do estado no que diz respeito à própria atuação”, disse.

Bustamente destacou ainda a importância dos órgãos de segurança pública na permanência e na manutenção do estado. “Temos que combater o crime organizado e o crime como um todo, mas temos que ter a certeza que temos condições de fazer mais, pois somos bons”, finalizou.

 

Participaram também da cerimônia o secretário adjunto de Inteligência da Sesp, Wylton Massao Ohara, do comandante geral da Polícia Militar, Coronel Jonildo José de Assis, do comandante adjunto do Corpo de Bombeiros, Coronel, César Brum, do Diretor da Politec, Rubens Okada, Superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Aristóteles Cadidé, delegado Polícia Federal, Ricardo Ruiz, 1ª Sub Defensor Geral, Rogério Borges Freitas, presidente do Sindicato dos Delegados, Wagner Bassi, presidente do Sindicato dos Investigadores, Edleusa Mesquita, presidente do Sindicato dos Escrivães, Davi Padilha Nogueira, presidente da Associação dos Delegados, José Lindomar Costa, o deputado estadual Wancley Carvalho, deputado estadual eleito, Paulo Araújo, representantes dos Conselhos Comunitários de Segurança do Planalto e do Boa Esperança/Base UFMT, além de delegados, investigadores, escrivães, amigos e familiares do novo delegado, entre outros.

 

Folha Max

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!