data
-- Hora Certa:
Radio Patrulha: Noticias Policiais
10/04/2019 09:00 em Polícia

Trio acusado de matar motorista com 12 tiros é detido em 3 cidades diferentes de MT.

Um suspeito foi detido em Rondonópolis, outro em Paranatinga e uma mulher presa em Poxoréu.

Polícia Civil em continuidade as investigações de um homicídio que aconteceu no dia 11 de março em Poxoréu (240 km de Cuiabá-MT), prendeu na segunda-feira (08) e nesta terça-feira (09), os suspeitos Shilton Santos Gonçalves conhecido pelos apelidos de “Chacal”, “Morte” ou  “Esquilo Doido”, Rosilene Marinho Pariz, e Natielber Mendes Delgado vulgo “Metralha, pela participação na execução do motorista Danilo Moura Barbosa, 35.

Segundo os relatos locais, a divisão de homicídios investigava o crime, quando chegou ao primeiro suspeito Natielber no bairro Jardim Aclimação em Rondonópolis (212 km da Capital). Contra o acusado, já existia um mandado de prisão pelo crime de homicídio e a prisão foi cumprida por investigadores da Delegacia de Roubos e Furtos (Derf).

Já os outros dois suspeitos, sendo Shilton foi preso na cidade de Paranatinga e Rosilene, detida em Poxoréu. O trio foi encaminhado para a delegacia para prestar depoimento e permanece detido a disposição ad justiça.

O homicídio

No dia 11 de março a vítima estava próxima ao ônibus que ele trabalhava, quando uma dupla em uma motocicleta se aproximou de Danilo e efetuou os disparos. Após cometer o homicídio, os suspeitos fugiram tomando rumo ignorado.

estemunhas informaram aos policiais que o piloto da motocicleta trajava calça jeans e utilizava capacete preto, já o garupa, vestia short jeans, camisa rosa e capacete preto.

A motivação do crime ainda é desconhecida segundo a polícia.

 

 

Dez membros de facção criminosa que atuavam com venda de drogas são presos

 

O trabalho resultou em 10 pessoas presas em flagrante além da apreensão de armas, drogas e dinheiro.

Polícia Judiciária Civil e a Polícia Militar de Barra do Bugres (168 km de Cuiabá-MT) deflagraram na manhã de segunda-feira (08), a operação “Scelus Verat”, que no latim significa “Crime Organizado”, para cumprimento a 13 mandados de busca e apreensão domiciliar expedidos pela 3ª Vara Criminal do município.

O trabalho resultou em 10 pessoas presas em flagrante além da apreensão de armas, drogas e dinheiro.

A ação foi desencadeada após cruzamento de informações entre as Polícias Civil e Militar em que foram identificados membros de uma facção criminosa que atuava no tráfico de drogas na cidade. Diante dos levantamentos, foi representado pelos mandados de buscas e apreensão em pontos alvos que foram decretados pelo Poder Judiciário.

Durante as buscas nos alvos, foram apreendidos um revólver calibre 32, uma espingarda, grande quantidade em dinheiro e drogas, 04 rádios HT e uma grande quantidade de cheques. Dez pessoas envolvidas em diferentes crimes, em especial tráfico de drogas, foram conduzidas a delegacia onde foram lavrados os flagrantes.

 

A operação contou com policiais civis de Barra do Bugres, do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) de Tangará da Serra, além de policiais militares de Barra do Bugres, Denise, Nova Olímpia, Porto Estrela, Agência Regional de Inteligência do 7º CR, CAR e Força Tática, empregando 58 policiais e 16 viaturas.

 

 

Casal é detido pela PF em Torixoréu com 58 kg de pasta base de cocaína e armas

 

Os policiais revistaram o automóvel e encontraram em um fundo falso no banco traseiro, a droga escondida.

 

Um casal foi detido na noite de domingo (07), na Rodovia MT-100, na cidade de Torixoréu (568 km de Cuiabá-MT), transportando 58 quilos de pasta base de cocaína e duas pistolas pertencentes a Polícia Militar do estado do Paraná.

Segundo os relatos locais, o casal seguia viagem em um veículo Renault Duster, quando os policiais federais abordaram o veículo na saída para o município de Ribeirãozinho. Os policiais revistaram o automóvel e encontraram em um fundo falso no banco traseiro, a droga escondida.

Ainda nas buscas, os agentes localizaram duas pistolas de uso restrito, com o brasão da Polícia Militar do estado do Paraná. Questionados sobre a droga e as armas, o casal alegou inocência e que havia alugado o veículo em Cuiabá, e que iriam para o estado do Espírito Santo.

Os policiais desconfiaram da versão apresentada pelo casal, que até então não tinha passagem pela polícia. O homem e sua mulher foram encaminhados para a delegacia de Polícia Federal onde devem responder por associação ao tráfico e porte de armas de uso restrito.

 

 

Em ação integrada ladrão de banco é baleado e comparsas são presos em Cuiabá

 

Os três serão autuados em flagrante por tentativa de furto triplamente qualificado e associação criminosa.

Uma tentativa de furto mediante quebra de parede foi frustrada na noite desta segunda-feira (08), pela força-tarefa composta pela Polícia Judiciária, por meio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (Saap) e Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Seop/MJSP).

Três suspeitos foram presos em flagrante na ação que envolveu policiais da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Polícia Federal e Gerência de Operações Especiais (Goe), após monitoramento da força-tarefa, que identificou que os criminosos planejavam furtar a agência do Banco do Brasil da Avenida Carmindo de Campos, em Cuiabá.

Foram presos: Bruno Figueiredo de Carvalho, 19 anos, que foi baleado na ação e encontra-se hospitalizado no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá; e Geovanni Mesquita Jesus e Adriano Atislan da Silva, ambos são maiores de idade. Todos os três tem passagens criminais, sendo Giovanni por tentativa de furto de uma agência do banco do Brasil, em Cuiabá, pela qual havia sido preso em 2018.

Os três serão autuados em flagrante por tentativa de furto triplamente qualificado e associação criminosa.

No domingo, por volta das 21h30, os policiais identificaram que criminosos estavam escondidos dentro de uma restaurante, ao lado do Banco do Brasil, na Carmindo de Campos, fazendo um buraco na parede para ter acesso ao dinheiro dos caixas eletrônicos e cofre da agência. Os suspeitos usavam várias ferramentas (furadeiras, discos de corte, martelos) e outros equipamentos para abrir a parede, mas foram interceptados pelos policiais que cercaram toda a quadra da agência.

Oito equipes fizeram o cerco na área e no momento que os criminosos tentavam fugir,  pulado os muros das casas, dois deles foram flagrados em cima do telhado de um imóvel. Um estava com um simulacro de arma nas mãos e foi atingindo com um disparo na perna e outro se rendeu aos policiais.

O terceiro criminoso foi preso na frente do banco. Ele fazia  a vigilância do local e com um telefone passava o tempo todo conversando com os comparsas nos fundos do restaurante. 

O delegado adjunto da GCCO, Frederico Murta, informou que os dois criminosos que estavam dentro do estabelecimento já tinham conseguido quebrar boa parte do concreto da parede dupla do banco, quando interceptados pelas equipes policiais. A parede dava direto à área dos caixas eletrônicos do banco, a qual não tiveram acesso.

 

Circuito MT

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!