data
-- Hora Certa:
Prefeito Emanuel Pinheiro já admite disputar reeleição em 2020
28/05/2019 07:25 em Politíca

Num momento de maré calma, prefeito ressaltou agenda de ações e vinculo político com o filho, deputado Emanuelzinho (PTB), de olho no próximo ano.

prefeito Emanuel Pinheiro admitiu que pode concorrer a novo mandato na Prefeitura de Cuiabá nas eleições 2020. Hoje (27), Pinheiro modificou o tom ao ser perguntado sobre o assunto e hesitou ao dizer que seu foco no momento é apenas o cumprimento do mandato – resposta padrão que vinha sendo dada por ele.

“Olha, quem está no cargo não pode dizer dessa água não beberei. Eu num primeiro momento estou... eu, eu sou apaixonado pelo que estou vivendo. Estou realizado, cada crítica que recebo... se for negativa tento me corrigir, se for positivo nem me incomoda. Pensa num homem de bem com a vida? Sou eu”.

A indicação ocorreu em um momento de maré calma a favor do prefeito, após ataques seguidos nos últimos meses vindos da demora na resolução da crise da Santa Casa de Misericórdia e problemas apontados por CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Secretaria de Saúde.

“Até as críticas não estão pegando, estamos fazendo de tudo para acertar. Não estão dando liga as críticas, e isso tem dado espaço para trabalharmos muito”, disse ele ressaltando a agenda programa para esta semana de lançamento da licitação para transporte e entrega da terceira etapa do HMC (Hospital Municipal de Cuiabá).

“Hoje, estou meio a meio, já estou com vontade de ser [candidato] de novo”.

A intenção de eventual candidatura para mais quatro anos de mandato ficou explícita com a informação, anunciada pelo prefeito, de que seu filho, deputado federal Emanuelzinho (PTB), transferiu o título eleitoral para Várzea Grande, dando a entender que ele poderá deixar o atual cargo para concorrer à prefeitura.

“Emanuelzinho está transferindo o título para Várzea Grande, que é um pedido da base dele. É base dele. Eu já estou aqui e ele vai consolidar a base dele lá”.

A disputa a prefeito de Várzea Grande depende do aval da família Campos. Júlio e Jayme, ambos do DEM, foram entusiastas da campanha de Emanuelzinho para a Câmara Federal, e a transferência do título pode indicar início de articulação com projeção para 2020.

Circuito MT

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!