data
-- Hora Certa:
Em quatro meses deputados apresentam apenas um projeto na ALMT
30/05/2019 07:37 em Politíca

arlos Avallone (PSDB) e Dr. Eugênio (PSB) têm baixa produtividade na ALMT.

m quatro meses de atuação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) dois deputados apresentaram apenas um projeto na Casa de Leis. Um deles é o deputado Carlos Avallone (PSDB), que já está no seu terceiro mandato, porém tem o mesmo número de proposições que o Dr. Eugênio (PSB), que está no primeiro.

A principal função de um deputado é fazer leis, assim, diante da baixa produtividade na ALMT fica evidente o descaso dos parlamentares, que foram eleitos para legislar em favor dos mato-grossenses.

O único projeto de Avallone, número 359/2019, dispõe sobre a destinação de recursos recuperados pelo Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos-CIRA. Segundo o deputado, o projeto se justifica, pois os elevados déficits orçamentários da área de saúde têm causado todo tipo de problema à administração pública estadual e por força de consequência, aos entes municipais que não recebem os repasses que lhe são devidos.

Já a proposição do Dr. Eugênio, de número 348/2019, requer a inclusão dos servidores da Segurança Pública do Sistema Prisional no grupo de risco ou grupo prioritário, para receber gratuitamente vacinas durante campanhas de vacinação no Estado de Mato Grosso.

Em seguida no ranking dos parlamentes que apresentaram poucos projetos na ALMT vem o deputado Valmir Moretto (PRB), com apenas 3 proposições. O de nº 461/2019 que acrescenta a lei 10.861 que toda documentação pertinente à etapa de licenciamento ambiental poderá ser requerida diretamente pela Organização da Sociedade Civil aos órgãos gestores da política ambiental, e sua expedição será isenta de quaisquer cobranças de taxas e tarifas.

O segundo, de número 504/2019, visa denominar a estrada MT388, que se inicia na cidade de Campos de Júlio e finaliza em Nova Lacerda, como “Ivanil Volpato”. E o terceiro, de número 529/2019, propõe que o registro e a divulgação dos índices de violência contra a mulher no estado ocorram bimestralmente.

Na sequência, em quarto lugar vem o deputado Toninho de Souza (PSD), que apresentou 4 projetos. Em seguida, o parlamentar Ulysses Moraes (DC) com 6 projetos de lei, número igual de Ludio Cabral (PT).

Já o deputado Nininho (PSD) conta com 7 projetos, Delegado Claudinei (PSL) 8 projetos, Allan Kardec (PDT) 9 projetos, Xuxu Dal Molin (PSC) 10 projetos, Romoaldo Júnior (MDB) 10 projetos, Faissal (PV) 12 projetos, Joao Batista (PROS) 12 projetos, Elizeu Nascimento (DC) 13 projetos.

Em seguida vem os deputados Thiago Silva (MDB) e Dr. Gimenez (PV) com 17 projetos. Depois Max Russi (PSB) com 20 projetos, Dilmar Dal Bosco (DEM) 21 projetos, Silvio Fávero (PSL) 24 projetos, Dr. Joao (MDB) 27 projetos, Eduardo Botelho (DEM) 31 projetos, Valdir Barranco (PT) 32 projetos, Paulo Araujo (PP) 36 projetos, Janaina Riva (MDB) 36 projetos, Wilson Santos (PSDB) 43 projetos.

O deputado Sebastião Rezende (PSC), que esta cumprindo o seu terceiro mandato, é o parlamentar que mais apresentou projetos de lei na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, totalizando 57 propostas.

 

Por: Helena Corezomaé / João Danielides 
redacaomuvuca@gmail.com

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!