data
-- Hora Certa:
Lideres da Velha Politica se articulam
13/02/2020 07:46 em Politíca

Líderes montam chapão ao senado para derrotar Bolsonaro e Lula em MT.

 

 

Partidos encomendam pesquisa para escolher entre Júlio, Piveta, Bezerra, Leitão, Geller, Fávaro, Buzetti e Neurilan.

partidos MDB, PL, PSDB, PP, PSD, PP, DEM e PDT estão prestes a chegar num acordo em torno de um nome para a disputa à eleição suplementar ao senado em Mato Grosso. A ideia é fechar uma chapa com os principais líderes para derrotar as duas correntes que vem forte pela frente, uma com o apoio de Bolsonaro e a outra com o campo progressista.

Para isso, partidos alinhados concordaram em realizar uma pesquisa quantitativa e qualitativa, que será fechada na próxima semana, por um instituto de São Paulo, e daí tirarão a composição do cabeça de chapa e os dois suplentes que concorrerão à eleição suplementar a ser realizada em 26 de abril no estado.

A informação foi confirmada pelo deputado federal Carlos Bezerra (MB) ao O emedebista enfatizou que os nomes melhor avaliados comporão a chapa, enquanto os outros concordarão em dar total apoio. Embora o cacique não tenha revelado, MPopular apurou que a onsolidação dessa estratégia passa por outros acordos em torno das eleições municipais de outubro.

Os nomes avaliados na pesquisa são o do presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga (PL), o ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB), o deputado federal Neri Geller (PP), o ex-vice-governador, Carlos Fávaro (PSD), a empresária Margareth Buzetti (PP), o ex-senador Júlio Campos (DEM), o vice-governador de Mato Grosso, Otaviano Pivetta (PDT) e o deputado federal Carlos Bezerra (MDB).

Com a aproximação do pleito, os partidos, que antes afirmavam que cada um lançaria seu candidato, estão afunilando em prol de um confronto pesado que terá forte infuência de duas fortes correntes nacionais: o lulismo e o bolsonarismo. O candidato deste grupo não jogará no radicalismo em que se encontra a extrema direita e extrema esquerda no Brasil.

Os partidos têm até 17 de março, 40 dias da eleição, para apresentar requerimento no TRE-MT com pedido de registro de candidatura. No dia seguinte (18 de março) já começa o horário eleitoral.

Muvuca Popular

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!